Melhor do mundo, seleção brasileira promete boicote

 Extra!
Março 31
18:36 2015
Ala Amandinha, que jogava bola na rua, hoje é a melhor do mundo.

Ala Amandinha, que jogava bola na rua, hoje é a melhor do mundo.

O futsal brasileiro vive uma crise semelhante à da Confederação Brasileira de Vôlei, guardadas as devidas proporções. No entanto, as irregularidades são parelhas em ambas entidades. A Confederação Brasileira de Futsal encontra-se em duelo direto com atletas, principalmente com os da seleção brasileira, que ameaçam boicote geral.

Por outro, ainda que passando por essa onda, dentro de quadra a bola brasileira segue enxuta e redondinha, tando que a seleção nacional é eleita a mehor do mundo em 2014, conforme o Annual Futsal Awards, que coordena as eleições. O Brasil soma 814 pontos no ranking, seguido por Espanha pela 634 e pela Itália com 612. A seleção feminina fica em 5º lugar com 253 pontos.

Individualmente, o melhor jogador de futsal do planeta é o ala Ricardinho, de Portugal e que joga pelo Inter Movistar da Espanha.

Ele ficou com 846 pontos, ultrapassando o brasileiro Falcão, do Brasil Kirin de Sorocaba, com 680. No feminino, o título de melhor do mundo fica pra ala Amandinha, pela primeira vez recebendo o título. E só deu brasileiras nos primeiros pódios, pois a ala Vanessa ficou em segundo lugar, seguida pela pivô Lú.

Voltando à CBFS, há denúncias de corrupção, rolo com patrocinadores e sem nenhum repasse às seleções, enfim, um problema atrás do outro.

Agora, novo movimento de bastidores acrescenta mais combustível, pois foi firmada aliança entre a gestão da confederação com o grupo que fazia oposição.

Isso mesmo. Bocas são caladas com um pacotaço de acertos entre as partes, mantendo o leme da entidade sem ameaças partidárias.

Enquanto isso, entre os o boicote ganha força pra entrar em quadra. A confederação deve R$7 milhões, está com o balanço reprovado e, por conta disso, impedida de renegociar patrocínio com os Correios.

O baque dessa crise já é sentida, pois a CBFS cancelou a Copa América. Mas a Liga Nacional não sofre danos, pois é um evento à parte da confederação, segundo explica Reinaldo Simões, ex-supervisor de seleções.

No ano que vem tem Copa do Mundo, e o astro brasileiro Falcão, antecipa preocupações. “A Liga Nacional é independente, a Liga Paulista é independente. Nossa preocupação é com a seleção brasileira”, considerou.

“Não se ganha só com nome. Já perdemos a Copa América ano passado. Se não treinar e não se preparar direito, não vai ganhar”, avisa o craque.

Renan Tavares presidente da CBFS até hoje de manhã, tinha mandato até 2017. Mas como as contas da entidades foram reprovadas, ele viu-se forçado aantecipar as eleições. Hoje em Fortaleza, o salonismo brasileiro aclamou o novo presidente, Marcos Madeira, presidente da Federação Mineira.

Opositor da situação, Madeira liderou o grupo de 18 federações que pressionaram a CBFS pra antecipar as eleições. O pedido foi aceito sem problemas, mas com a galera do futsal levando aquele susto – aliança entre situação com o então opositor Marcos Madeira.

Madeira presidente, com Louise Bedé, atual vice da CBFS, na chapa. Essa fusão causa irritação generalizada, enfurecendo os atletas da seleção brasileira.

Nilton Romão era o candidato dos jogadores, mas sem chance alguma diante da chapa unificada em última hora, lance de craque da diretoria da CBFS. (Márcio Silvio)

O ala Ricardinho, português que joga no futsal espanhol, eleito o melhor do mundo.

O ala Ricardinho, português que joga no futsal espanhol, eleito o melhor do mundo.

Sobre o Autor

admin

admin